1. Usuário:

    CPF/CNPJ-(somente números)
  2. Senha:

  3. Esqueci minha senha
  4. Não é cadastrado ainda? Cadastre-se aqui.

    Voltar

SERTANEJO FOI O GÊNERO MAIS TOCADO EM 2016

Dos serviços de streaming às rádios, passando por shows e festas populares, o sertanejo reinou em 2016. Segundo os dados da Crowley, que mede execuções em rádios, 18 das 20 músicas mais tocadas entre janeiro e novembro são do gênero — a liderança fica com “Seu polícia”, da dupla Zé Neto e Cristiano, de São José do Rio Preto (SP). De acordo com dados do Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) sobre execuções em shows, o panorama se mantém: entre um “Não quero dinheiro” (de Tim Maia) e outro “País tropical” (de Jorge Ben Jor), 17 das 20 canções mais tocadas no ano são sertanejas, lideradas por “Aquele 1%”, de Marcos & Belutti, com participação de Wesley Safadão (a música é de 2015, mas segue em alta, vale ressaltar).

Nesse universo, a maior surpresa ficou por conta de uma nova vertente, menos falada até então: o sertanejo universitário feminino. Num universo tradicionalmente dominado por homens, artistas como Maiara e Maraísa, Marília Mendonça, Simone & Simaria e Naiara Azevedo ganharam espaço com suas letras cheias de “sofrência”. “Infiel”, principal hit de Marília, foi a segunda música mais executada nas rádios brasileiras, segundo os dados da Crowley. As gêmeas matogrossenses Maiara e Maraísa também emplacaram algumas entre as mais tocadas: “Medo bobo” ficou em sexto nas rádios, e “10%” (aquela do “Garçom troca o DVD que essa moda me faz sofrer e o coração não guenta”) acabou em 16º no levantamento da Crowley, 18º segundo o Ecad e terceiro entre as mais executadas no serviço de streaming Deezer.

Outro hit do ano foi “50 reais”, que reúne Naiara Azevedo e Maiara & Maraísa. A música conquistou a 11ª posição geral nas rádios do país e teve seu clipe na terceira posição dos mais vistos em 2016 no YouTube. “50 reais” ganhou tanta força que virou meme na internet com os versos “Que bonito hein!/ Que cena mais linda/ Será que eu estou atrapalhando o casalzinho aí?”.

Para além do sertanejo, a cantora que fez mais sucesso em 2016 foi Anitta. Em sua ascensão rumo ao pop, a ex-funkeira brilhou nos dois serviços de streaming mais utilizados pelo brasileiro (Spotify e Deezer). No YouTube, o clipe de “Essa mina é louca”, de Anitta, com participação de Jhama, acumula 143 milhões de visualizações, ocupando a quarta posição. E o hit “Bang” aparece entre as mais executadas em shows (27ª posição).

O funk, por sua vez, perdeu ainda mais força nas rádios e ganhou na internet. Não há uma música sequer do gênero entre as 100 mais executadas nas emissoras segundo a Crowley. Mas três dos dez clipes mais visualizados no ano no YouTube são de funk. “Bumbum granada” (da agora ex-dupla de MCs Zaac & Jerry) liderou com 204 milhões de visualizações, sem contar as muitas versões derivadas. Os outros dois superhits foram “Cheia de marra” (MC Livinho, com 158 milhões) e “Malandramente” (Dennis com os MCs Nandinho e Nego Bam, com 72 milhões). Dennis, aliás, acumulou mais de 100 milhões de “plays” em seu canal no YouTube, alavancando ainda mais seus shows pelo país.

Sofrência e batidões à parte, alguns artistas da chamada Nova MPB conseguiram, em 2016, sair do universo indie e conquistar o mainstream. Um bom exemplo é o cantor e compositor Tiago Iorc, que tem lotado shows pelo país e participado de diversos programas televisivos, puxado pelo sucesso “Amei te ver”.

 

O que bombou por aí:

 

“50 reais”. Naiara Azevedo (participação de Maiara & Maraísa).

“10%”. Maiara & Maraísa.

“O nosso santo bateu”. Matheus & Kauan.

“Sosseguei”. Jorge & Mateus.

“Seu polícia”. Zé Neto & Cristiano.

“Infiel”. Marília Mendonça.

“Como é que a gente fica”. Henrique & Juliano.

“Eu, você, o mar e ela”. Luan Santana.

“Meu violão e o nosso cachorro”. Simone & Simaria.

“Malandramente”. Dennis (part. Nandinho & Nego Bam).

“Bumbum Granada”. MCs Zaac & Jerry.

“Romântico anônimo”. Marcos & Belutti (part. Fernando Zor).

“Paredão Metralhadora”. Vingadora.

“Essa mina é louca”. Anitta (part. Jhama).

“Cheia de Marra”. MC Livinho.

“Amei te ver”. Tiago Iorc.

“Aquele 1%”. Marcos & Belutti (part. Wesley Safadão).

    Voltar

Parceiros:                          

sindicatoruraljanauba.com.br - Rua São Pedro, 236 - Bairro São Gonçalo - Janaúba/MG
E-mail: contato@sindicatoruraljanauba.com.br - telefone: (38) 3821-1033
Desenvolvido por:Anderson Costa - Bacharel em Sistemas de Informação - anderson@nortecnet.com.br